Receba nossos informativos. Cadastre-se!

Nossas Redes

Paciente tetraplégico lança livro que conta sobre a arte de viver

Em Notícias, 20/08/2015

AUMENTAR | diminuir fonte

Essa é a história da vida de José Roberto Bueno, nascido em maio de 1961, hoje com 54 anos, foi internado nas Casas André Luiz aos 7 anos. No seu corpo, ao longo do tempo, foram aparecendo limitações que prejudicaram o exercício de sua autonomia e cidadania de forma integral. Seus movimentos de braços e mãos são muito limitados, muitas vezes contidos em sua cadeira de rodas.

 

Casas André Luiz - Atendimento gratuito ao deficiente intelectual

Ele não anda, suas pernas mostram-se atrofiadas pelo tempo e pela pouca mobilidade, sua comunicação ocorre através de expressões faciais e de uma prancha de comunicação alternativa, já que não falar por apresentar alterações neurológicas dos processos articulatórios e de voz.

Em seus últimos anos, com o envelhecimento natural do ser humano e por complicações de saúde, passou a fazer uso de gastrostomia, sendo privado da alimentação via oral por indicação médica ao apresentar repetidas pneumonias aspirativas, fazendo uso também de traqueostomia.

 

Seu diagnóstico é de tetraplegia espásmica. Apesar de todas as limitações físicas e sensoriais, muitas marcas e experiências emocionais foram construídas ao longo da vida de Bueno, como o chamamos. Bueno superou as prisões corporais, e mesmo emocionais, mas “asas” foram acopladas à sua imaginação e pensamento, Bueno demonstra noção de realidade, entendimento do meio em que vive e de suas condições, seu raciocínio foi construído em uma vida de institucionalização e privações. E estas nem a deficiência e nem a doença podem levar.

Apesar de suas vivências terem sido a maior parte em um ambiente parecido com hospital, o tempo foi seu aliado e contribuiu para que muitas reflexões fossem compondo esse ser humano especial, diferente e ímpar, ousamos dizer, um ser humano sensacional, que nos ensina o valor à vida.

As palavras foram emprestando significados as suas dores, alegrias, satisfações e insatisfações, e Bueno transformou tudo em pensamentos, em “poesias”, porque o jeito mais fácil de estar em todos os lugares e perto de todos, sem dúvida foi sua intenção de comunicar seus pensamentos.

Palavras ganham forma, são transcritas através de seu “olhar” sobre a prancha de comunicação alternativa e compõem “poemas”, crônicas, textos que expressam seu ser em sua mais íntima verdade.

Desnudam o português em suas regras, ultrapassam a poética e a semântica de nossa língua, apresentam sentimentos, transmitem ideias e são desprendidas de julgamentos e preconceitos.

 
 
Casas André Luiz - Qualidade de Vida para o Deficiente Intelectual - Livro Me chama que eu vou - Paciente José Bueno

Me leva que eu vou

Uma história de amor a vida

R$20,00

ou 20% de desconto na compra de 3 itens

botao-comprar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Confira as fotos do lançamento da grande obra:

IMG_5047IMG_5058IMG_5071IMG_5103

IMG_5118IMG_5164IMG_5159IMG_5186

IMG_5187IMG_5188IMG_5192IMG_5196

IMG_5198IMG_5206IMG_5209IMG_5213

IMG_5215IMG_5217IMG_5240

 

 





Ajude »

Me Leva que eu vou – Uma História de Amor à Vida. Livro de José Roberto Bueno, paciente das Casas André Luiz

 

Deseja ver mais opções de doação?

 

 

 

Galeria de Vídeos »

© 2017 C.E.N.L. Casas André Luiz. Todos os direitos reservados.

Todo o conteúdo do website é de uso exclusivo do Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz,
ficando proibida sua reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei.
Telefone: (11) 2457-7733
E-mail: faleconosco@casasandreluiz.org.br