Jornalzinho dos Pacientes - Mundo André Luiz / Edição de Março
Notícias Destaques
Destaque de abril, 2021

Jornalzinho dos Pacientes – Edição de Março

História dos jogos de tabuleiro

Os jogos de tabuleiro são divertidos e engraçados, principalmente quando jogamos ao lado dos nossos queridos amigos. É por meio desta atividade que muito conhecimento é transmitido entre pais, mães, filhos e filhas. É interessante pensar que este tipo de exercício existe desde o começo da humanidade.

Atualmente, há milhares de jogos de tabuleiro, com regras, temas e objetivos bem diferentes. Tem os modelos mais tradicionais, como dama, trilha ou dominó, e também versões modernas.

Aproveite a edição de março e boa leitura.


Aconteceu na CAL

A gente aprende brincando

Nós gostamos de jogos de tabuleiro. Ao longo dos anos, aprendemos vários tipos, dos mais simples e até alguns mais complexos. Não foi tão fácil entender as regras e as formas, tanto de jogar quanto de competir, porém, com muito esforço e determinação, sabemos que podemos conquistar nossos objetivos. Jogar nos fez aprender que nem sempre o melhor jogador ganha, às vezes é preciso um pouco de sorte.

Jogos também ajudam a organizar o pensamento e a memória, despertam o desejo de ganhar, falar, ouvir e ter paciência com nós mesmos e com os outros. Sabemos que jogos cooperativos não são feitos para disputar, e isso é bom.

Ficamos sem entender quando assistimos alguém roubando nos jogos da televisão. Não sabemos por que eles fazem isso, pois ninguém gosta de vê-los roubando.

Os jogos servem para distrair e se divertir, e ficamos muito felizes por compartilhar de um bom momento ao lado dos amigos. No ano de 2019 aconteceu na Instituição nosso primeiro Torneio de Dominó adaptado, no qual participaram 12 assistidos que representaram um pais cada, espelhando a competição da Copa América que aconteceu naquele ano.

Todos os participantes puderam jogar entre si em uma disputa muito divertida e competitiva; no fim, quem se sagrou campeã foi a nossa querida Jessica. Todos adoraram o torneio e aguardam por novas competições. Confira as opiniões dos nossos repórteres:

“Com os jogos ficamos mais inteligentes”

“Não entendemos o vício. Jogar é algo bom e prazeroso, por que roubar?”

“As crianças de hoje querem roubar. Tenho sobrinhos que sempre tentam trapacear jogando comigo”

“Prefiro ganhar de forma honesta ao invés de ganhar várias vezes roubando”

“Jogar é muito legal e divertido. Ninguém gosta de perder, mas nem sempre as coisas certas acontecem para ganharmos. Não é fácil perder, mas também não é fácil ganhar”


Dicas de jogos

Gostaríamos de compartilhar alguns dos jogos que aprendemos e nos divertimos jogando:

  • Bocha
  • Dominó
  • Uno
  • Xadrez
  • Jogo da Memória
  • Pula Macaco
  • Quebra Gelo
  • Lince
  • Quebra Cabeça
  • Pega Vareta

Reflexão

Gisele Martins – repórter

Pensamento sobre a família

“Como é bom brincar com a família. Compartilhar nossas emoções com eles. Sentimos falta de não sentir mais estas sensações. Mas podemos sonhar em ter tudo isso novamente, e redecorar o mundo com nossos sentimentos”.



Repórteres da Edição de Março:

Angelita
Claudia
Edna
Elcio
Fátima II
Flórido
Gisele
Irineu
Jéssica
Kátia
Rodrigo
Rosangela
Wellington
Wilson

Coordenação e Apoio – Edição de Março:

Walter
Rebeca
Claudemir
Karla
Marriette

Publicado em: 15/04/21

Colabore com os atendimentos às pessoas com deficiência

Receba nossa news:

Casas André Luiz

© 2019 C.E.N.L. Casas André Luiz. Todos os direitos reservados.
CNPJ: 62.220.637/0003-02 • Isenção Fiscal: 25000.168702/2018-58.
Telefone: (11) 2457-7733 • E-mail: faleconosco@casasandreluiz.org.br